Yes, Japão. De novo.

8

Existe uma linha do cinema japonês que é o filme gore, com muito sangue e tripas. Em busca de novos mercados, ou talvez como consequência do exagero a coisa se tornou tão ridícula que perdeu o componente horror, virando uma paródia do próprio gênero.

Esta cena feita com orçamento de conserto de geladeira é bom exemplo desse tipo de filme…

Só para regular o fundo de escala de idéias machistas estúpidas

9

Longe, LONGE de mim ser politicamente correto e sair gritando “sexismo” ou coisa parecida por aí, mas esse comercial português consegue ser ofensivo em vários aspectos. Mesmo do ponto de vista machista, ele é errado, pois banaliza a violência, a última arma do brucutu.

O produtoé uma espécie de portal de eventos, aquelas coisas chatinhas que listam baladas, peças, museus, etc. Eu ACHO que o genial luso-publicitário tentou associar a agressão do vídeo com o nome do tal site, “vai bater”.

Até conseguiu, tive que tomar um Dorflex para aliviar a dor de cabeça do facepalm que essa MERDA me fez fazer.

Sashimi de sapo semi-vivo. Ahm? Japão, claro.

0

sashimidesapo

O Japão tem hora que é punk. Comer rã tudo bem, eu mesmo pescava e preparava, mas há uma enorme diferença entre matar e fritar uma rã, e decapitar um sapo e servir, cru, ainda com os olhos se mexendo.

Acha pouco? Aqui tem mais.

Chupem, cientistas, máquina de movimento perpétuo e que gera energia!

0

OK, a piada é velha que já criou barba, mas o que seria do mundo sem as piadas velhas? O Mário que o diga…

Go to Top

Switch to our mobile site