Não tem B52, não tem F18, não tem Rambo, nem o Chuck Norris. Ninguém vai ser mais eficiente exterminando os fundamentalistas futuros terroristas do que Charles Darwin.

Ele é tão bom que costuma exterminar todo tipo de fundamentalista, mas agora vai se concentrar nos islâmicos. Motivo? Vejam o que pensa Dr Abdul Majid Katme, chefe da Associação Médica Islâmica.

Segundo o Times, de Londres ele está dizendo aos muçulmanos que quase todas as vacinas contém produtos derivados de animais e tecidos humanos, o que as torna haram, ou proibidas para consumo por muçulmanos. O Islã permite apenas o consumo de produtos halal, onde o animal tem sua garganta cortada e sangra até a morte enquanto o nome de Deus é invocado.

Sendo assim, esperemos que o Jovem Ahmed, antes de sair para explodir um mercado qualquer, avise sua mulher para que não deixe nenhum médico infiel chegar perto de seus 8 filhos, com aquelas vacinas pecaminosas contra tuberculose, pólio, sarampo, rubéola…

Leia Também: